Flávio Dino suspende serviços de ônibus e vans que fazem transporte de passageiros no Maranhão

1
2737

O governador Flávio Dino decretou nesta terça-feira (07) novas medidas para restringir viagens de passageiros no Maranhão, sendo que desta vez os atingidos são as empresas e os motoristas autônomos que fazem servem o interior do estado. A partir desta quarta-feira (08) até a próxima segunda-feira (13) esse serviço estará proibido em todo o território maranhense.

No mês passado, o Governo havia determinado a suspensão do transporte interestadual terrestre, com o fechamento das diversas com o Piauí, Tocantins e Pará.

A medida atinge todos os tipos de transporte coletivo, sejam os convencionais, os alternativos, os de fretamento e os de turismo. A restrição vale também para os ônibus que usam o ferry boat, na travessia entre a capital e a Baixada Maranhense.

Além disso, fica reduzida a um terço a quantidade de viagens dos ferry boats. Nas viagens mantidas, terão prioridade ambulâncias, viaturas policiais, caminhões e profissionais da saúde em viagem a trabalho. O dinheiro dos bilhetes já comprados no ferry boat será devolvido.

Travessia entre Baixada e capital terá viagens reduzidas nesta Semana Santa

Colaboração – Ao fazer o anúncio, o governador pediu a colaboração de todas as famílias do Maranhão. Sei que a Semana Santa é um momento muito especial, de fé, comunhão, partilha e convivência. No entanto, precisamos lembrar que estamos num momento excepcional”, afirmou o governador.

“Por isso, quero pedir a todos que evitem viagens, uma vez que a circulação de pessoas é um caminho de disseminação do coronavírus. E certamente ninguém deseja que seus amigos e parentes de outras cidades acabem sendo acometidos por essa doença. Façam esse sacrifício, não em nome do governo, mas em nome das famílias, da população”, acrescentou.

Como o maior número de casos confirmado, que já passam de 200, estão concentrados na Grande Ilha, há o grande risco de que o vírus se espalhe simultaneamente por outras partes do território maranhense caso ocorram muitos deslocamentos na Semana Santa.

Isso levaria a uma sobrecarga nos serviços de saúde, colocando em risco a vida de muitas pessoas.

Além disso, a medida também serve para proteger os profissionais de saúde, que precisam se manter firmes e saudáveis para dar conta do atendimento crescente.

“Estamos protegendo também os profissionais de saúde, porque não adianta termos leitos, equipamentos e hospitais se os profissionais de saúde ficarem doentes”, afirmou o governador.

Municípios – Flávio Dino também enviou ofício à Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) lembrando que os prefeitos podem e devem adotar medidas protetivas das suas respectivas cidades, especialmente neste período da Semana Santa.

O decreto desta terça-feira também estabelece que os prefeitos poderão editar normas complementares temporárias para disciplinar a entrada e saída do transporte intermunicipal de passageiros.

(Com informações da Secap)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

1 COMENTÁRIO

  1. Temos que ficar de olho nos governantes que estão fazendo o isolamento social pois no Rio já começou investigação. Esse período não é necessário licitação é quando os corruptos aproveitam.

Comments are closed.