Com 29 mortes a mais, de terça para quarta-feira, Maranhão chega a 663 óbitos por coronavírus

0
150

Com 29 óbitos a mais do que os registros de terça-feira (19), o Maranhão alcançou nesta quarta (20) a marca de 663 mortes por coronavírus, sendo que 448 foram registradas somente na capital, número que é elevado 504 quando somados aos 56 dos demais municípios da Ilha: Paço do Lumiar (26), Raposa (05) e São José de Ribamar (25). A Secretaria de Saúde (SES), sem apresentar números, informou que após as medidas de isolamento social e o lockdown houve queda nos casos de infectados e mortes.

De acordo com a SES, a partir do lockdown, a duplicação se deu com uma diferença maior que dez dias. “No entanto, os resultados conclusivos sobre os efeitos do lockdown somente serão observados nas próximas semanas, como acontece em qualquer local que adotou esse tipo de medida”.

ImagemTaxa de expansão – A taxa de expansão da doença também indica efetividade das medidas de isolamento. Essa taxa indica o potencial de disseminação de um vírus. Se ela for maior do que 1, uma pessoa infectada passa a doença a pelo menos mais uma pessoa – ou seja, o vírus se propaga.

Se for menor do que 1, isso significa que cada vez menos pessoas são infectadas, e o número total de contaminados diminui.

Estima-se que a taxa de expansão da Covid-19, sem quaisquer intervenções de distanciamento social, esteja entre 2,4 e 3,3. Ou seja, cada doente infecta de dois a três outros indivíduos.

A maior taxa de expansão registrada no Maranhão foi no dia 4 de abril: era de 3. No dia 17 de maio, ela era de 1,03 no estado.

A Secretaria de Estado de Saúde também registrou, no fim do período de lockdown, redução na procura por atendimento nas unidades de emergência da Ilha de São Luís, assim como na baixa internação de pacientes. No último domingo (17), a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Araçagi registrou leitos vagos na ala de pacientes graves.

Mesmo com a redução da taxa, os casos de coronavírus ainda estão em curva ascendente no Brasil todo, incluindo o Maranhão. Por isso, ainda é muito importante manter as medidas de isolamento social e de prevenção, como o uso de máscaras se de fato for necessário sair de casa.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui